Diretora do MIT-Brazil visita ITP e vislumbra parceria com pesquisadores dos EUA

04/02/2019

Conhecer melhor o que cada laboratório do Instituto de Tecnologia e Pesquisa (ITP) realiza visando o desenvolvimento de projetos conjuntos com as unidades e pesquisadores do Massachusetts Institute of Technology (MIT/EUA). Este foi o objetivo da visita executiva da diretora do Programa MISTI MIT-Brazil, a Dra. Rosabelli Keyssar, durante a estada dela em Sergipe, ocorrida na última semana do mês de janeiro deste ano. Ela, que esteve acompanhada pelo coordenador de Relações Internacionais do Grupo Tiradentes, o professor Otávio Correia, foi recebida pelo presidente do Instituto, Dr. Diego Menezes, com quem esteve reunida em setembro do ano passado, em Boston, quando do cumprimento da agenda de trabalho do C.E.O do ITP nos Estados Unidos.

Nos laboratórios, Dra. Rosabelli foi recebida pelos pesquisadores do ITP

“Naquele momento tive noção do que era o Instituto, do que é feito aqui. Mas, desta vez, deu para sentir realmente o sabor do que é a instituição ao visitar os laboratórios e conversar com alguns pesquisadores. Espero depurar ainda mais esse conhecimento e a relação estabelecida, porque só assim conseguiremos pensar nas conexões que podem ser feitas entre o ITP e o MIT. Mas, saibam, que a partir desta visita o ITP está realmente no meu coração”, confessou a diretora do Massachusetts Institute of Technology.

Ela comentou, ainda, que durante a visita conseguiu identificar temas que são tratados pelo ITP e pelo MIT e que podem, no futuro, resultar em parceria: Meio Ambiente e Nanotecnologia, ainda mais porque, recentemente, foi inaugurado o MIT.nano, edifício construído no coração do campus do MIT e que é dedicado exclusivamente às pesquisas na área nanotecnológica. “Creio que o interesse na parte nano está bem claro. Outro ponto que acredito que chamará bastante a atenção é o meio ambiente, pois temos um projeto chamado Sea Grant, e possa ser que tenha alguma conexão com o que já é desenvolvido aqui. O Sea Grant trabalha muito com a Austrália, entretanto, quem sabe não consigamos expandi-lo e traze-lo para cá também? Agora é só o começo de tudo, é realmente a ponta de um iceberg, porém, acredito que conseguiremos trazer mais parcerias”, declarou a Dra. Keyssar.

“Como bem disse a Rosabelli Keyssar, o maior desafio dela nesta primeira etapa conosco é fazer o casamento entre o que está vendo nas universidades e institutos de pesquisas, e o que o MIT oferece, pois, ao entrar no mundo do pesquisador percebe-se que as especificidades são muitas e é fundamental encontrar, dos dois lados, pessoas que conversem sobre projetos conjuntos para que, a partir desse ponto, todo o restante seja desenvolvido. Entretanto, sabemos do nosso potencial enquanto instituição e da excelência dos nossos pesquisadores, por isso, não tenho dúvidas de que novos projetos surgirão”, enfatizou o coordenador de Relações Internacionais do Grupo Tiradentes, o professor Otávio Correia.

Para o presidente do ITP, Dr. Diego Menezes, a visita da diretora do MIT-Brazil representa um passo importante para a prospecção das atividades científicas que serão desenvolvidas em parceria. Ele lembra que, no ano de 2018, foi assinado um acordo de cooperação técnica-científica com a criação de um fundo para efetivar as ações de mobilidade internacional de ambas as instituições (ITP e MIT).

“Quando da ocasião da minha visita ao MIT tive a oportunidade de interagir com alguns pesquisadores de excelência, bem como, conhecer projetos que são desenvolvidos nas áreas de meio ambiente, engenharias e oncologia. Já recebemos pesquisadores e alunos de Pós-Graduação do MIT, agora, estamos caminhando para outro passo, o de iniciarmos projetos interinstitucionais transacionais. Neste contexto, a vista da Dra. Keyssar, através da imprescindível ajuda do coordenador de Relações Internacionais do Grupo Tiradentes, o professor Otávio Correia, vai propiciar a concretização das ações”, declarou o Dr. Diego Menezes.



Veja Mais

É do ITP um dos dois pesquisadores Sênior do CNPq na área de Engenharia Química em todo o país

É do ITP um dos dois pesquisadores Sênior do CNPq na área de Engenharia Química em todo o país

19/02/2019 - No Brasil existem apenas dois bolsistas de Produtividade Sênior do Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnol&oac...

Laboratório do ITP é referência em análise de detecção da bactéria Escherichia coli em água para consumo humano

Laboratório do ITP é referência em análise de detecção da bactéria Escherichia coli em água para consumo humano

07/02/2019 - Entre os meses de maio e junho de 2011 o mundo ficou em alerta por causa do surto de infecção pela bactéria Escherichia...

Aperfeiçoamento do medicamento que trata a esquistossomose é feito por pesquisadores do ITP

Aperfeiçoamento do medicamento que trata a esquistossomose é feito por pesquisadores do ITP

18/01/2019 - Em oito anos, de 2008 a 2016, o Ministério da Saúde (MS) registrou a morte de 4.473 pessoas no Brasil em decorrência da ...

Pesquisadores do ITP e da Universidad de Chile firmam parceria para estudar doença de Chagas e esquistossomose nos dois países

Pesquisadores do ITP e da Universidad de Chile firmam parceria para estudar doença de Chagas e esquistossomose nos dois países

10/01/2019 - Qual o comportamento da Doença de Chagas e da Esquistossomose no Brasil e no Chile, e o que têm de semelhante nos dois pa&iacut...