Orientada de pesquisadores do ITP ganha menção honrosa no Prêmio CAPES

14/02/2020
Dra. Daniela Droppa no período em que desenvolvia as pesquisas do doutorado no ITP
Dra. Daniela Droppa no período em que desenvolvia as pesquisas do doutorado no ITP

O ano de 2019 foi encerrado com uma excelente notícia para o Instituto de Tecnologia e Pesquisa (ITP). A Dra. Daniela Droppa, que atualmente está em pós-doutoramento no Canadá e que desenvolveu os projetos de pesquisa para o mestrado e doutorado no Laboratório de Biomateriais do ITP, ganhou menção honrosa na 14ª edição do Prêmio Capes de Tese. A premiação foi pela tese de doutorado intitulada “Desenho de vacinas peptídicas e recombinantes contra Linfadenite caseosa”, defendida no ano de 2018 e cujos orientadores foram os pesquisadores doutores Francine Padilha (LBMAT) e Elton Franceschi, do Laboratório de Prevenção e Controle de Incrustações (LPCI/ITP). Tanto o mestrado quanto o doutorado da Dra. Daniela Droppa foram feitos no Programa de Pós-Graduação em Biotecnologia Industrial (PBI) da Universidade Tiradentes.

O Prêmio de Tese é promovido pela Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior e reconhece os melhores trabalhos de conclusão de doutorado defendidos em programas de Pós-Graduação brasileiros, seguindo os critérios de originalidade do trabalho, relevância para o desenvolvimento científico, tecnológico, cultural, social e de inovação, além do valor agregado pelo sistema educacional ao candidato. Foi selecionada uma tese em cada uma das 49 áreas de avaliação reconhecidas pela CAPES nos programas de Pós. Os autores das teses vencedoras ganharam bolsa para estágio pós-doutoral e concorreram ao Grande Prêmio, que selecionou três trabalhos, um para cada área principal do conhecimento. Os orientadores dos premiados receberam, cada um, R$ 3 mil para participarem de eventos acadêmicos.

A Coordenação também concedeu prêmios especiais para áreas pré-determinadas, fruto da parceria firmada com a Fundação Carlos Chagas, com a Comissão Fulbright, o Instituto Serrapilheira e o Instituto Ayrton Senna. O Prêmio de Tese no ano de 2019 teve recorde de inscritos: 1.140 candidaturas. Dra. Daniela Droppa não pôde receber a menção honrosa durante a solenidade de premiação realizada em Brasília, no mês de dezembro do ano passado, pois, está no Canadá desde o primeiro semestre de 2019 em virtude do pós-doutoramento em Microbiologia na Université de Sherbrooke, USherbrooke, onde estuda com bolsa da própria instituição e sob a supervisão do Dr. François Malouin.

Dra. Francine Padilha, o ex-presidente da Capes, Dr. Anderson Ribeiro e o presidente do ITP Dr. Diego Menezes

No evento na capital federal, que contou com a presença do presidente do ITP e Pró-Reitor de Pós-Graduação, Pesquisa e Extensão da Unit, Dr. Diego Menezes, Daniela Droppa foi representada pela então orientadora, Dra. Francine Padilha.

Para o Prof. Dr. Marcelo da Costa Mendonça, coordenador do PBI e pesquisador do ITP, a premiação é o reconhecimento da qualidade da pesquisa produzida pelos integrantes do Programa. “Desde a criação do PBI, em 2011, ele vem crescendo e alcançando excelentes resultados. Em 2017 subiu para Conceito 5 na CAPES, demonstrando ter relevantes indicadores de produção científica e tecnológica. Estamos muito felizes com mais este reconhecimento”, declarou.

SOBRE A TESE PREMIADA

A pesquisa da Dra. Daniela Droppa estudou a Linfadenite caseosa (LC), enfermidade que ocorre em pequenos ruminantes como ovinos e caprinos, e é ocasionada pela bactéria Corynebacterium pseudotuberculosis. A doença é responsável por diversas perdas econômicas na ovinocaprinocultura. “Na época do trabalho não havia vacina eficaz contra a LC, pois, as encontradas no mercado veterinário apresentavam baixa proteção. Diante disso, vacinas recombinantes e as peptídicas poderiam ser uma estratégia interessante para ser aplicada no rebanho e conseguir proteção contra a doença”, esclareceu a Dra. Daniela Droppa.

Os professores orientadores da premiada revelaram que, durante o período de doutorado, ela gerou 10 artigos e 10 patentes relacionadas diretamente ao tema da tese ou de maneira colaborativa. Além da produção científica e tecnológica, a então doutoranda colaborou para a aprovação de projetos de pesquisa e na co-orientação de alunos de Iniciação Científica.No mesmo ano em que concluiu o doutorado, Daniela Droppa concorreu e foi selecionada no Programa de Bolsa PNPD (CAPES) do PBI, onde permaneceu por 10 meses.

Durante este período desenvolveu a pesquisa intitulada “Validação de promotores tecido-específico e de genes associados à resistência à fusariose através de transformação genética e edição gênica em bananeira”, sob a supervisão do Dr. Leandro Diniz, da Embrapa/CPATC e, à época, professor do PBI. Por ter interesse em possuir experiência internacional, a egressa manteve uma rede de contatos fora do país e logo obteve resultados, como o convite para fazer pós-doutoramento no Canadá.



Veja Mais

Editada Portaria ITP Nº 01/2020 que dispõe sobre a antecipação de férias individuais.

Editada Portaria ITP Nº 01/2020 que dispõe sobre a antecipação de férias individuais.

03/04/2020 - Para ter acesso à portaria basta fazer o download do documento, clicando no link ao lado PORTARIA_ITP_N01_2020.pdf....

Pesquisadores do ITP são selecionados para bolsa PQ do CNPq

Pesquisadores do ITP são selecionados para bolsa PQ do CNPq

10/03/2020 - Após a análise dos recursos, o Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq) divulgou, na...

ITP é contemplado com bolsas PBIC da Fapitec/SE

ITP é contemplado com bolsas PBIC da Fapitec/SE

05/03/2020 - Os doutores Francisco Prado Reis, Laiza Canielas Krause, Cláudia Moura de Melo, Manuela Souza Leite e Cleide Mara Faria Soares tivera...

Pesquisa detecta novas possibilidades econômicas para o leite de gado produzido em Sergipe

Pesquisa detecta novas possibilidades econômicas para o leite de gado produzido em Sergipe

20/02/2020 - Por Andréa Moura Dados do Sistema Integrado de Comércio Exterior do Brasil (SISCOMEX) mostram que, no período de 2011 ...