SEMPESq/SEMEX 2020 da Unit foi realizada com sucesso

20/11/2020

Por Andréa Moura

“Os ODS como promotores de transformações sociais e científicas: visão global, ação local. Este foi o tema central da ‘Semana de Pesquisa e Extensão – SEMPESq/SEMEX’ realizada pela Universidade Tiradentes, por meio da Pró-Reitoria de Pós-Graduação, Pesquisa e Extensão no período de 16 a 18 de novembro. Ao longo dos três dias foram realizadas cerca de 30 palestras, algumas delas ministradas por palestrantes da Espanha, Itália, Chile, México e Portugal. Em virtude das rígidas regras de biossegurança impostas em virtude da pandemia causada pelo novo coronavírus, todas as atividades da SEMPESq/SEMEX foram realizadas em ambientes virtuais.

A diretora de Projetos e Serviços do Instituto de Tecnologia e Pesquisa (ITP), a Dra. Alene Vanessa Santos, participou da mesa de autoridades durante a cerimônia de abertura do evento, ocorrida na noite do dia 16. Para ela, o evento é um rico momento de troca de experiências entre os integrantes da comunidade acadêmica, e uma oportunidade que os estudantes têm para apresentar os resultados dos trabalhos que desenvolvem para os demais alunos e professores. O evento também possibilita o desenvolvimento de habilidades importantes para os docentes, além de incentivar outros estudantes a adentrarem no vasto mundo da pesquisa científica e tecnológica, que contribui de maneira significativa na formação dos estudantes e que está à disposição dos discentes da Unit com a parceria do ITP.

A Semana de Pesquisa e Extensão da Unit, de acordo com o Pró-Reitor de Pós-Graduação, Pesquisa e Extensão da Unit e presidente do Instituto de Tecnologia e Pesquisa, Dr. Diego Menezes, tem como objetivo fomentar a discussão social sobre a importância da prática extensionista, da ciência e da tecnologia como promotoras da transformação social, além de reafirmar o papel da Universidade Tiradentes como entidade que inspira os alunos a ampliarem os horizontes através do Ensino, da Pesquisa e da Extensão.

“Oferecemos uma educação de qualidade, inclusiva, integrativa e que visa despertar nos alunos por nós atendidos as potencialidades existentes, de tal forma que ultrapassem as barreiras impostas pela vida e ampliem os horizontes, mas, tudo isso, sempre apoiados em uma educação que zela, evidencia e incentiva a prática de valores como o respeito mútuo, a solidariedade, a cidadania, a empatia e a criatividade”, destacou Dr. Diego Menezes. Ele também explicou os motivos que levaram o grupo gestor da SEMPESq/SEMEX a escolher os 17 Objetivos do Desenvolvimento Sustentável, eleitos no ano de 2015 por 193 Países-Membros da ONU, como fios condutores das atividades deste ano.

“Os 17 objetivos geraram 169 metas que deverão ser cumpridas até o ano de 2030. Estamos no 5° ano e ainda há muito a ser feito e, como prova desta minha observação, cito o fato de que, em todo o mundo, mais de três bilhões de pessoas sobrevivem com apenas US$ 2,5 por dia, o que, convertido para a nossa moeda, o Real, equivale a R$ 405,75 por mês, os colocando em situação de pobreza. Cerca de 1 bilhão e 300 milhões de pessoas estão em situação de extrema pobreza, pois, sobrevivem com US$ 1,25 por dia, o que equivale a R$ 202,87 por mês”, evidenciou o Pró-Reitor.

EDUCAR PARA TRANSFORMAR

Dr. Diego Menezes citou, também, o fato de 805 milhões de pessoas não terem comida suficiente em casa; de um bilhão viver sem eletricidade e de, por dia, 22 mil crianças morrerem no mundo em virtude da pobreza. “A má nutrição, segundo dados do UNICEF, é a responsável pela morte anual de três milhões e cem mil crianças com idade de até cinco anos”, frisou Dr. Diego, que também citou um estudo feito pelo Unicef no Brasil, em 2019, intitulado “Pobreza na Infância e na Adolescência”, que mostra que 2,8 milhões de crianças e adolescentes, com idade entre 4 e 17 anos estão fora da escola, o que corresponde a um percentual de 20,3% do total da população brasileira com esta faixa etária. Deste percentual total, 13,8% até frequentam as salas de aula, mas, são analfabetos ou estão em severo atraso escolar, não sabendo, inclusive, ler, escrever ou fazer cálculos matemáticos básicos. Outros 6,5% estão completamente fora das escolas.

“Percebam que os 17 objetivos elencados fazem parte de uma realidade que atinge a todos nós, portanto, é também responsabilidade de cada um de nós atuarmos para fazer com que as mazelas que atingem a humanidade sejam erradicadas ou, no mínimo, drasticamente reduzidas. E tenho orgulho em dizer que a Universidade Tiradentes vem fazendo isso ao longo do seu meio século de existência e, a primeira forma como nos engajamos nos Objetivos de Desenvolvimento Social é através do fornecimento de uma educação de qualidade”, reforçou.

Rita Hippólito falou sobre as dificuldades a serem superadas para implantar a Agenda 2030

A palestra magna da Semana da Pesquisa e Extensão foi proferida pela Ma. Rita Ippolito, que atua no Brasil, Equador e Colômbia pelo Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD) e falou sobre “2030 - Aventuras em projetos para o desenvolvimento sustentável: objetivos, conceitos, estratégias e ações”. Para a palestrante, o grande desafio para conseguir êxito nos 17 objetivos, em áreas essenciais para a humanidade, como a social e a pedagógica, é trabalhar os ODS com uma visão sistêmica e equilibrada, com as discussões sobre desenvolvimento econômico integradas às demais questões essenciais ao ser humano, como a ambiental e cultural.

“Esta será uma aventura, uma jornada coletiva, que necessitará do apoio de todos que compõem a sociedade”, evidenciou a palestrante, comentando que, em virtude da pandemia pelo novo coronavírus, para cumprir a Agenda 2030 será preciso trabalhar um novo imaginário sobre o desenvolvimento sustentável, especialmente porque a doença mostrou o que muitos não queriam enxergar: que todas as pessoas do mundo estão interligadas, são interdependentes, mesmo a milhares de quilômetros de distância.

SOLENIDADE DE ABERTURA

A cerimônia de abertura da SEMPESq/SEMEX deste ano também contou com as presenças dos vice-presidentes Acadêmico e de Relações Institucionais do Grupo Tiradentes, os professores Temisson José dos Santos e Saumíneo Nascimento; da Vice-Reitora interina da Unit, a professora Arleide Barreto; do secretário de Estado do Desenvolvimento Econômico e da Ciência e Tecnologia, José Augusto Carvalho; do superintendente executivo da Secretaria de Estado da Educação, do Esporte e da Cultura, Dr. José Ricardo de Santana; do presidente da Academia Sergipana de Educação, Dr. Jorge Carvalho do Nascimento; do Pró-Reitor Administrativo e Financeiro da Unit, Francisco Almeida; e dos coordenadores de Pesquisa e de Extensão da Unit, os professores Adriana Karla e Geraldo Calazans.

Ainda durante a solenidade inicial, o presidente do ITP e Pró-Reitor de Pós-Graduação, Pesquisa e Extensão, Dr. Diego Menezes, fez uma homenagem aos brasileiros que morreram vítimas da COVID-19 e, também, a Pedro Teixeira de Souza Júnior, de 24 anos de idade, aluno do penúltimo período do curso de Medicina da Unit vítima de latrocínio no dia 7 de novembro. Rita Ippolito também dedicou a palestra realizada ao ex-aluno da Instituição.

ODS

No ano 2000, países membros da Organização das Nações Unidas assinaram um documento chamado Objetivos do Desenvolvimento do Milênio, quando estabeleceram oito metas que deveriam ser cumpridas até o ano de 2015: acabar com a fome e a miséria; educação básica de qualidade para todos; Igualdade entre sexos e valorização da mulher; redução da mortalidade infantil; melhorar a saúde das gestantes; combater a AIDS, a malária e outras doenças; qualidade de vida e respeito ao Meio Ambiente; Todo mundo trabalhando pelo desenvolvimento.

Em 25 de setembro de 2015, cento e noventa e três líderes mundiais, durante reunião na Organização das Nações Unidas, editaram a Agenda 2030 – que seria uma nova versão dos Objetivos do Desenvolvimento do Milênio que tentaram ser realizados no período de 2000 a 2015, mas, com pouco sucesso. O novo compromisso firmado contém 17 Objetivos de Desenvolvimento Sustentável que deverão ser cumpridos até o ano de 2030, são eles: Erradicação da pobreza; Fome zero e agricultura sustentável; Saúde e Bem-estar; Educação de qualidade; Igualdade de Gênero; Água potável e Saneamento; Energia acessível e limpa; Trabalho decente e crescimento econômico; Indústria, inovação e infraestrutura; Redução das desigualdades; Cidades e comunidades sustentáveis; Consumo e produção responsáveis; Ação contra a mudança global do clima; Vida na água; Vida terrestre; Paz, justiça e instituições eficazes; e Parcerias e meios de implementação.



Veja Mais

Coordenadora do LabCrom é eleita como um dos 60 cientistas analíticos mais importantes do mundo

Coordenadora do LabCrom é eleita como um dos 60 cientistas analíticos mais importantes do mundo

02/12/2020 - Por Andréa Moura A coordenadora do Laboratório de Cromatografia Gasosa Bidimensional do Instituto de Tecnologia e Pesquisa (L...

Rede Nacional de Monitoramento Ambiental promove capacitações para laboratórios associados

Rede Nacional de Monitoramento Ambiental promove capacitações para laboratórios associados

24/11/2020 - No período de 1° a 15 de dezembro do corrente ano, a Rede Nacional de Monitoramento Ambiental (Renama) promoverá quatro cu...

Direito dos povos de terreiro: pesquisador do ITP participa de livro nacional sobre o tema

Direito dos povos de terreiro: pesquisador do ITP participa de livro nacional sobre o tema

08/10/2020 - Por Andréa Moura Abrir caminhos para as lutas do povo de santo e fechar corpos contra o racismo religioso. Este é o principal...

ITP lidera o ranking brasileiro das depositantes de patentes de invenção entre as instituições privadas de pesquisa

ITP lidera o ranking brasileiro das depositantes de patentes de invenção entre as instituições privadas de pesquisa

01/10/2020 - Pelo segundo ano consecutivo (2018 e 2019) o Instituto de Tecnologia e Pesquisa (ITP) é o maior depositante nacional de patente de in...