Webinar discute o cenário nacional da prestação de serviços ambientais

07/08/2020

A Rede Nacional de Monitoramento Ambiental (Renama), que é coordenada pelo Instituto de Tecnologia e Pesquisa (ITP) e fomentada com recursos da Financiadora de Estudos e Projetos (Finep), órgão ligado ao Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovações (MCTI), deu início a uma série de encontros virtuais com os membros da Rede para apresentar, por meio de Webinar, o cenário do mercado nacional de serviços de ensaios, análises e calibração, que será objeto de reflexão dos membros da Rede e cujos dados auxiliarão na condução de perspectivas futuras para o grupo e, também, para cada um dos laboratórios de análises e ensaios em matrizes ambientais que integram a Renama.

“Resultados da Pesquisa de Mercado sobre serviços de ensaios, análises e calibração para a Rede Nacional de Monitoramento Ambiental – Renama” teve início na última quarta-feira, 5 de agosto, e acontecerá em mais dois momentos, nos dias 12 e 19 de agosto, sempre das 15h às 17h. Participaram da abertura do encontro Dr. Diego Menezes, presidente do ITP (que como anfitrião do evento deu boas-vindas aos participantes e desejou que o momento seja produtivo para todos); Cristina Uechi, coordenadora de Serviços Tecnológicos e Gestão da Inovação do MCTI; Alene Vanessa Azevedo, diretora de Projetos e Serviços do ITP, e a coordenadora da Rede, Thyara Figueredo França Merlo.

Para Cristina Uechi, a realização de um Webinar para discutir o cenário de mercado é muito importante, ainda mais diante do momento pandêmico pelo qual estamos passando e que está fazendo com que as pessoas se reinventem, com que novos modelos de negócios e sustentabilidade sejam estabelecidos.

“A pesquisa de mercado traz muitos insumos para desenhar novos caminhos para a continuidade da Rede, mesmo com a proximidade do término do projeto da FINEP. Estou muito satisfeita com todo esse trabalho da Renama, que demonstra que os recursos públicos aportados foram estruturantes para promover a continuidade das atividades dos laboratórios. O MCTI continuará com o trabalho de coleta de informações estratégicas por meio do Observatório de Serviços Tecnológicos, e esperamos manter a parceria junto ao ITP e aos integrantes da Renama”, declarou a coordenadora do Ministério da Ciência.

Cerca de 30 pessoas participaram da abertura do Webinar, entre dirigentes ou representantes de entidades, equipe técnica laboratorial e de áreas relacionadas à estratégia de negócios das seguintes instituições: ITEP/PE; ITPS/SE; ITP/SE; PUC-Rio/RJ; IPEN/SP; Lapoc/MG; Institutos Lactec/PR; TECPAR/PR; UCS/RS.

Cristina Uechi, do Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovações

O estudo contratado pela RENAMA com recursos do convênio firmado junto à FINEP foi desenvolvido pela Innovare Pesquisas ao longo de um ano e três meses. “A ideia é discutir, nos três momentos já marcados, os resultados obtidos pela pesquisa encomendada pela Rede, só que à luz da realidade de cada instituição participante do projeto”, ressaltou Thyara Merlo.

A PESQUISA

Os inscritos para o Webinar receberam, antes mesmo da abertura do evento, um link dando acesso ao conteúdo completo da pesquisa para que fosse realizada, de forma antecipada, a leitura dos documentos que serão debatidos. Após os três encontros haverá a construção de um relatório final contendo as contribuições dos participantes para que o estudo seja concluído da forma mais completa possível. “Foi um longo processo de definição da amostragem com base nos CNAEs de interesse dos Estados abrangidos, ou seja, onde a Rede está presente, que são: PE, SE, SP, RJ, MG, PR e RS, e dos instrumentos de coleta de dados”, comentou Thyara Merlo.

Ela explicou que o processo para a confecção do documento pela Innovare foi dividido em três etapas: uma pesquisa qualitativa por meio de entrevistas a prestadores de serviços de monitoramento ambiental, empresários contratantes e instituições regulatórias visando construir um panorama geral do mercado com as visões individuais. A segunda parte foi uma pesquisa de oferta para caracterizar o mercado que presta esses serviços observando aspectos como caracterização dos entrevistados; caracterização das instituições; serviços tecnológicos para monitoramento ambiental; e serviços de ensaios e análises, dentre outros.

Já na terceira etapa foi realizada a pesquisa de demanda, que buscou entrevistar empresas de áreas de interesse para entender melhor os aspectos de caracterização dos entrevistados, da empresa de serviços tecnológicos, dos serviços de ensaios e análises, serviços de calibração, a expectativa quanto à contratação dos serviços, e a qualidade e preço do que está sendo ofertado.

“Quando elaboramos o projeto de Formação da Rede de Monitoramento Ambiental havia o grande desafio de entender, a fundo, para quem estávamos construindo uma Rede de prestação de serviços tecnológicos e qual seria o nosso mercado de interesse. Esse estudo visa preencher justamente essa lacuna, gerando uma compreensão embasada metodologicamente tanto do ponto de vista da nossa estrutura prestadora de serviços, quanto dos interesses do mercado contratante, pois, nosso objetivo é alinhar expectativas, discutir pontos de melhoria e traçar rumos para o futuro”, explicou Thyara Merlo.

Segundo ela, os resultados favorecerão não apenas a Rede, mas, também, cada Instituição participante de maneira individual, uma vez que agregará novas e interessantes informações para os órgãos formuladores de políticas públicas que visam a melhoria contínua da prestação de serviços tecnológicos no Brasil.

SOBRE A RENAMA

A Rede Nacional de Monitoramento Ambiental é uma rede de laboratórios de análises e ensaios em matrizes ambientais: águas, solos, ar e radionuclídeos, além de calibração de instrumentos, formada por renomadas Instituições brasileiras públicas e privadas sem fins lucrativos. Criada no âmbito do Programa do Sistema Brasileiro de Tecnologia, Redes de Prestação de Serviços Tecnológicos – Sibratec, foram selecionados para fazer parte do projeto de estruturação da RENAMA apenas laboratórios acreditados pela Norma NBR ISO/IEC 17025 - Requisitos Gerais para Competência de Laboratórios de Ensaio e Calibração, ou com Sistema de Gestão da Qualidade implantado.

Desta forma, a RENAMA reúne um grande escopo de serviços que atende amplamente às demandas das empresas brasileiras para ensaios e análises em águas, solos, ar, radionuclídeos e alimentos, com alto grau de qualidade e confiabilidade. A Rede é gerida pelo Instituto de Tecnologia e Pesquisa – ITP, instituição executora do projeto.



Veja Mais

Tecido cardíaco produzido com nanopartícula de ouro pode ser alternativa para reduzir mortes por infarto

Tecido cardíaco produzido com nanopartícula de ouro pode ser alternativa para reduzir mortes por infarto

04/09/2020 - Inspirar as pessoas a ampliar horizontes por meio do desenvolvimento e da transferência do conhecimento, de tecnologias, produtos e se...

Iniciação Científica pode ser fator decisivo no momento de escolha da futura profissão

Iniciação Científica pode ser fator decisivo no momento de escolha da futura profissão

24/08/2020 - Estar em contato com a pesquisa científica desde os primeiros anos do curso de graduação é importante para desco...

“Estar na ABIPTI é o resultado do meu amor pela ciência”

“Estar na ABIPTI é o resultado do meu amor pela ciência”

10/08/2020 - Por Andréa Moura Uma vida dedicada à Ciência, Tecnologia e Inovação, tanto como pesquisador das ár...

Ex-Iniciação Científica do ITP tem artigo publicado na Revista Science

Ex-Iniciação Científica do ITP tem artigo publicado na Revista Science

28/07/2020 - Por Andréa Moura Há 21 anos o Instituto de Tecnologia e Pesquisa (ITP) vem auxiliando na descoberta de novos talentos para a ...