Publicação norte-americana elege pesquisadora do ITP como uma das mais influentes do mundo

21/01/2021

A coordenadora do Laboratório de Nanotecnologia e Nanomedicina do Instituto de Tecnologia e Pequisa (LNMed/ITP), Dra. Patrícia Severino, está entre os melhores pesquisadores do mundo na área de Farmácia, de acordo com publicação feita pelo Journal Plos Biology, resultado da pesquisa realizada por uma equipe da Universidade de Stanford, nos Estados Unidos, liderada pelo médico John Ioannidis, diretor do Centro de Pesquisa em Prevenção da Universidade de Stanford e que, como cientista, fez contribuições para a medicina baseadas em evidências, epidemiologia e pesquisa clínica. Para o estudo, que teve como ano calendário 2019, foram utilizadas as citações da base de dados do Scopus, onde estão 2% dos mais relevantes pesquisadores mundiais.

“Os dados presentes na publicação incluem todos os cientistas que estão entre os 100 mil melhores em todos os campos, de acordo com o índice de citação composta. O banco de dados criado pela Universidade de Stanford possui os principais cientistas do mundo, com base em métricas de citação padronizadas como informações sobre citações, índice H, coautoria e um indicador composto. Estou muito feliz, pois, para mim, representa o reconhecimento do trabalho que desenvolvo com muito amor, dedicação, ética e responsabilidade para a comunidade científica e para a sociedade”, comentou a pesquisadora. Patrícia Severino fez questão de ressaltar que ciência não é um trabalho feito a apenas duas mãos, por isso, ressaltou a participação de outros colegas de profissão e jornada, a quem agradeceu pela parceria nos vários estudos desenvolvidos nas bancadas do ITP.

Durante o ano de 2020, por exemplo, mesmo com as limitações impostas pela pandemia causada pelo novo coronavírus, ela deu início à pesquisa “Nova proposta terapêutica contra a leishmaniose empregando cafeato de isopentila para administração tópica e sistêmica – do desenvolvimento aos ensaios pré-clínicos”, além de dar continuidade a outras iniciadas em anos anteriores. Atuando no ITP desde 2014, Dra. Patrícia Severino também é bolsista de Produtividade em Pesquisa do CNPq – Nível 2 e professora da Universidade Tiradentes.

A pesquisadora acredita que a escolha do nome dela para compor o seleto grupo construído pela universidade norte-americana mostra que a pesquisa que tem desenvolvido com os alunos de Iniciação Científica, Mestrado e Doutorado mostra a qualidade da ciência que tem sido produzida em Sergipe, que tem gerando impacto positivo tanto na comunidade científica quando na sociedade, pois, além de apontar soluções para problemas relativos à área da saúde, tem produzido conhecimento e formado recursos humanos com excelência na área científica.

Para Dra. Patrícia, a escolha do nome dela deu-se em virtude de uma carreira construída com muito empenho e dedicação desde a graduação em Farmácia, e que foi sendo solidificada de forma interdisciplinar, envolvendo Farmácia, Engenharia e Biotecnologia. “Acredito que, desta maneira, venho fazendo o diferencial, ainda mais nos dias de hoje, em que os profissionais devem desenvolver múltiplas habilidades como learn to learn, adaptação e flexibilidade para desenvolver a carreira. Minha vida como pesquisadora científica começou na graduação, como IC, e continuou no mestrado, doutorado e pós-doutorado. Esse reconhecimento é um estímulo para continuar focando no crescimento da pesquisa em nosso Estado. Ele também aumenta a visibilidade e a responsabilidade em manter o patamar que atingimos”, declarou a pesquisadora do ITP.

SOBRE A PESQUISADORA

Doutora e Mestre em Engenharia Química pela Universidade Estadual de Campinas, possui graduação em Farmácia pela Universidade Metodista de Piracicaba. Como pesquisadora do ITP, trabalha em colaboração técnico-científicas com cientistas de diversas instituições brasileiras e do exterior, a exemplo dos Estados Unidos, Inglaterra, República Theca, Itália, Turquia, Índia e Portugal. É revisora de dezenas de periódicos e tem ampla experiência na área de medicamentos, nanobiomateriais e cosméticos. Até agosto de 2020 estava nos Estados Unidos para o segundo pós-doutoranmento, onde atuou como professora visitante no Bringham Women’s Hospital/Harvard Medical School, Cambrigde, MA, EUA.



Veja Mais

Descontaminação de águas é foco de desenvolvimento tecnológico por pesquisadores do ITP

Descontaminação de águas é foco de desenvolvimento tecnológico por pesquisadores do ITP

29/01/2021 - Dada a escassez de água cada vez maior no mundo, a contaminação das águas pela industrialização/ur...

ITP desenvolve projetos que auxiliam no combate à intolerância religiosa

ITP desenvolve projetos que auxiliam no combate à intolerância religiosa

26/01/2021 - Por Andréa Moura Durante o ano de 2020, de acordo com a Coordenadoria de Estatística e análise Criminal (CEACrim) da S...

Coordenadora do LabCrom é eleita como um dos 60 cientistas analíticos mais importantes do mundo

Coordenadora do LabCrom é eleita como um dos 60 cientistas analíticos mais importantes do mundo

02/12/2020 - Por Andréa Moura A coordenadora do Laboratório de Cromatografia Gasosa Bidimensional do Instituto de Tecnologia e Pesquisa (L...

Rede Nacional de Monitoramento Ambiental promove capacitações para laboratórios associados

Rede Nacional de Monitoramento Ambiental promove capacitações para laboratórios associados

24/11/2020 - No período de 1° a 15 de dezembro do corrente ano, a Rede Nacional de Monitoramento Ambiental (Renama) promoverá quatro cu...